O futebol brasileiro POLARIZOU?

Vendo as notícias na internet andei lendo que o Flamengo está interessado em tirar o atacante Pedro do rival Fluminense. Analisando friamente esse tipo de coisa - do arquirrival 'roubar' o craque do outro - era impensável a um tempo atrás por aqui. Até porque os clubes brasileiros, salvo raros respiros de cogestões - sempre estiveram no mesmo nível financeiro. Mas de uns tempos para cá esse cenário tem mudado radicalmente. Isso mesmo! Palmeiras e Flamengo tem ganhado um espaço diferenciado no cenário do mercado nacional.

A grana que ambos tem investido em reforços é simplesmente assustadora. No programa 'Os Donos da Bola' da Band fizemos um levantamento, só para dar um exemplo, que o Verdão investiu mais de R$ 102 milhões em jogadores que mal são relacionados para os jogos em 2019. São os casos dos gringos Guerra e Borja. Já o Mengão se dá ao luxo de colocar no banco jogadores contratado a peso de ouro, casos de Vitinho (R$ 44 milhões) e De Arrascaeta (R$  55 milhões). É brincadeira?

A questão aí é simples: essa polarização e fortalecimento da dupla se deve única e exclusivamente a financiamento de patrocinadores fortes? Ou também tem o peso de uma gestão de qualidade? Particularmente vejo as duas coisas. O Palmeiras consegue usar muito bem sua nova Arena para arrecadação. Em contrapartida o Flamengo, que não tem estádio próprio, impulsiona sua receita com a bilheteria somada ao dinheiro da transmissão de jogos na TV. Ou seja, atropela os rivais que só sabem fazer negociatas com empresários terceirizados.

A verdade é que já passou da hora dos clubes se profissionalizarem. Time com dirigente amador vai ficar pra trás comendo grama.

36 comentários

  1. Rennan 27 junho, 2019 at 19:30 Responder

    Netão e como explicar o Corinthians que ganha o msm dos dois e não consegue montar um time forte?tem q depender dos milagres do Carille pra ganhar os canecos?PÉSSIMA GESTÃO??

  2. Dil 27 junho, 2019 at 19:41 Responder

    Neto , isso eu vejo mais como boa gestão. Vc pode ter o investimento que for, se vc não tiver pessoas capacitadas, não vai da certo. Só pra lembrar que o Corinthians recebe mais que o Palmeiras, tem a mesma renda ou mais do estádio, porém fez uma péssima administração e continua fazendo com essa dívida que só cresce. Abraço!

  3. Mosqueteiro Vingador 27 junho, 2019 at 20:13 Responder

    É Craque Neto, nessas horas eu sinto tanta saudade da Banco Excel, Hicks Muse, e até Kia Jorabichian, infelizmente enquanto tivermos o Andrés no comando do Corinthians vamos só penar, todo mundo sabe que onde tem petista tem picaretagem no meio e empresa séria nenhuma vai querer se envolver com o Corinthians!!!
    Enquanto isso a porcada e a urubuzada vão fazendo a festa

  4. Saymon 27 junho, 2019 at 20:13 Responder

    Boa noite Neto. Quando reformaram a Arena do Palmeiras, a empresa que arcou com a obra ficaria com os lucros por 30 anos para financiar os gastos da construção (pelo menos é o que foi noticiado na época). Então como seria possível ter tanto lucro com arrecadação sendo que os valores de bilheteria vão para a construtora?

    Outro ponto, como você disse, Palmeiras tem muitos jogadores caros no banco. Será que se não tivesse um patrocinador injetando dinheiro o time já não estaria em crise? Pois é fácil administrar quando se tem dinheiro

    • Bolinha 28 junho, 2019 at 01:29 Responder

      Lucro de bilheteria vai pra W Torre onde xará ?
      Aceita que dói menos. Receita de futebol é 100% do Palmeiras.
      Chupa !!!!

    • Felipe Melo 28 junho, 2019 at 14:32 Responder

      Não seu Jumento, o dinheiro da bilheteria e 100% do palmeiras, a Wtorres fica com o dinheiro dos shows, e msm assim não e 100% pq desse dinheiro o Palmeiras tem direito a mais 10%, sem falar quando isso acontece cabe a Wtorres alugar e arcar com todas as despesas de um novo estadio pro Palmeiras Jogar, se não fosse o bastante e dever tbm da Wtorres o gasto com a manutenção de limpeza , gramado, conta de luz e Etc, Negocio perfeito pro Palmeiras que literalmente fez do Allianz Parque uma maquina de ganhar milhões, bem diferente do Corinthians que alem de não ficar com um centavo de toda a receita que produz ainda tem que arcar com todos os custos de seu estadio, esse um baita de um exemplo de como parceria com o setor privado e bom, o Corinthians preferiu pegar dinheiro com a Caixa e deu no que deu

    • Pedro Luiz 1 julho, 2019 at 21:16 Responder

      O boca batida a bilheteria de jogos é TODA do Palmeiras, a construtora só arrecada com shows, e mesmo assim em dias de jogos se tiver show e o Palmeiras vai jogar no Pacaembú, recebe uma parte da bilheteria do show, não foi estádio dado pelo Lula não

  5. Hamilton 27 junho, 2019 at 20:49 Responder

    Cheque Neto, a conta não fecha. Vamos ver daqui 2 anos como os dois times estarão. O palmeiras se a mamãe crefisa resolver sair. Cai pra série B no outro ano. Não tem base, e não tem estrutura. O Flamengo se não ganhar nada neste 2 anos quebra novamente. Pois time precisa de Títulos.

    • Allan 1 julho, 2019 at 17:25 Responder

      Como não tem base, Mãe Dinah? A base do Palmeiras ganhou ganhou quase tudo em 2018, inclusive títulos internacionais.

  6. Ricardo Nizoli 27 junho, 2019 at 21:44 Responder

    Não acredito só em patrocínio forte, tem que saber gerir esse dinheiro , o Corinthians teve ótimos patrocínios, Odebrecht , caixa , bndes e o TIO LULA e agora está sem dinheiro !!

  7. Leonardo 27 junho, 2019 at 23:06 Responder

    Neto em relação ao flamengo foi graças a uma diretoria que ajeitou a casa a uns anos atrás e agora pode usufruir de contratações de peso… não ganhou títulos mais deixou o mengão com condições financeiras de contratar sem investimentos de patrocinadora tipo o palmeiras….

  8. Jaques 28 junho, 2019 at 07:41 Responder

    A diferença é que o Flamengo passou o primeiro mandato do Bandeira se arrumando, contratando jogador pé rapado e pagando as dívidas para agora desfrutar, já o Palmeiras sempre teve o suporte da mamãe Leila (Crefisa). Concorda Craque Neto?

  9. Carlos 28 junho, 2019 at 09:21 Responder

    Neto pq voce nao fala nunca dessa “subida” repentina do flamengo?
    Ha 6 anos atras a divida do flamengo era surreal ,e 4 anos depois estava tudo certo ?
    Acho engracado que voce e a midia nem ao menos toca no assunto ,pq?
    A porcada a gente sabe que vive de patrocinio ,sem eles seriam uma portuguesa com torcida .
    E mesmo eles com toda essa “grana ” nao chegam perto do timao em termos de titulos neste seculo.
    Continue puxando o saco de quem odeia voce .

  10. Marcelo Vilela 28 junho, 2019 at 09:52 Responder

    Claro que tem o $$$, mas o importante é gestão! Você acha que o Corinthians vai pra frente com esse Andres? Todo mundo sabe que o cara é corrupto, só quer levar vantagem financeira. Flamengo paga cara de milhões pra deixar no banco, Corinthians paga cara de 27 anos, filho de dirigente, pra jogar no sub 23.

  11. Cezar 28 junho, 2019 at 19:13 Responder

    Eu acho q ja passou da hr de termos o fair play financeiro no brasil, porque essa história de comprar todos os jogadores pra que os rivais n comprem é ruim pro futebil brasileiro, pros clubes em geral e para os jogadores, pois a grande maioria das contratações de flamengo e palmeiras entram pouquissimo em campo (arrascaeta, vitinho, guerra, mateus fernandes) e muitos outros, isso diminui o nivel do nosso futebol,

  12. Izaias 29 junho, 2019 at 21:55 Responder

    Sou palmeirense mais com todo respeito ao corinthians ,nunca tinha visto presidente de clube ganhar eleicao e sair do local como bandido,igual esse andrez sanches,como sempre falo futebol brasileiro nao tem mais espaço para amadorismo,ou se profissionaliza ou vai comer grama

  13. Alfredo 2 julho, 2019 at 16:09 Responder

    Eu acho que o futebol brasileiro ficar polarizado entre Palmeiras, Flamengo e outra força que vai mudar de ano a ano. Esse cenário vai ficar assim até que as outras equipes tenham gestões profissionais, tal qual a do Flamengo e a do Palmeiras.

    Eu sinto informar, mas ao contrário do que muita gente fica dizendo, essas abobrinhas de perdedor, não existe falcatrua ou nas gestões do Flamengo e acredito que também não existam na do Palmeiras Apenas esses clubes seguiram a receita de empresas: otimiza as receitas e reduz os custos. Simples assim. E vamos combinar, com esses orçamentos milionários dos clubes brasileiros da série A, estranho é quando eles ficam no vermelho isso sim.

  14. andre vieira 3 julho, 2019 at 16:36 Responder

    O orçamento da maioria dos times da Serie A gira em torno de 300 milhões ano. Flamengo, Palmeiras e Corinthians 500 milhões. Os grandes da Europa 3 Bi. Ou, seja em termos de investimento é 10 vezes maior que a maioria dos clubes brasileiros e 6 vezes maior que os protegidos da Globo e o time da tia Leila. Mundial vai ficar mais difícil.

  15. Izaias 5 julho, 2019 at 14:16 Responder

    Neto fiquei sabendo que o corinthians pagou 34 milhoes em comissoes para empresarios em 2018 ?o que vc tem a dizer sobre esse assunto?

Deixe um comentário