Não é só ele que faz falta, a bola que não chega, ué?!

Após o empate sem gols do Corinthians no clássico diante do Santos e a óbvia constatação que o time tem dificuldades para fazer gols, muito comentarista tem creditado essa situação a ausência do Gustagol na equipe. Vale lembrar que o centroavante sofreu uma pancada no tornozelo na partida diante o São Bento e vem sendo poupado dos últimos jogos para não agravar a lesão.

O que mais se vê por aí são esses estatísticos 'chatos' da imprensa publicando dados impactantes, como por exemplo o fato do Timão ter marcado apenas um gol sem o camisa 19 em campo. Poxa vida! Só esqueceram de informar que ele foi titular de quase todos os jogos. Para mim o problema da equipe corintiana vai além. E não está no centroavante! O problema é que a bola não chega nos caras.

Na temporada passada era evidente que faltava um camisa 9, ou seja, um centroavante de ofício. Para 2019 a diretoria se agilizou e trouxe praticamente três de ótimo nível (Gustavo, Boselli e Love). Mas e o meia de ligação? Apostaram novamente que o Jadson daria conta do recado sozinho. Mas prestes a completar 36 anos ele não consegue mais atuar em todos os jogos em alto nível. Tentaram o Sornoza, mas o gringo pra mim não faz essa função. Vem se destacando sim nas bolas paradas, mas ele não faz às vezes do camisa 10. Quem decepciona e poderia fazer isso com mais qualidade é o Ramiro, que chegou do Grêmio talvez como a maior esperança do torcedor. Só que parece que nem chegou.

Para suprir essa deficiência o Carille tem escalado Pedrinho e Clayson abertos, que podem funcionar em um esquema de centroavante alto - e referência na área - como o Gustavo. Só que com os outros dois não  rola. Portanto a impressão que tenho é que falta esse jogador de ligação. Se o Carille vai adaptar alguém ou a diretoria vai contratar é a questão a ser levantada.

42 comentários

  1. Carvalho 11 março, 2019 at 22:44 Responder

    Neto, o Dudu ter jogado no principal rival do Shaktar por anos tem a ver com ele não ser convocado nunca, ou é coincidência?

  2. Tarcisio 11 março, 2019 at 22:57 Responder

    Quando ele botou o Pedrinho pelo meio o time criou mais, ele aberto e ainda jogando de pé trocado na ponta direita, nunca faz uma jogada de linha de fundo, Clayson tbm. Carille podia muito bem testar ele na esquerda e o Clayson na direta (detalhe, Clayson jogava na direita na Ponte), ou botar ele no meio e o Sornoza de segundo volante no lugar do Ramiro que não tá jogando nada.

  3. Leandro 12 março, 2019 at 00:48 Responder

    Neto
    Você não acha que:
    1. Futebol brasileiro perdeu a identidade?
    2. Que a administração dos clubes mimetizam as administrações públicas?
    3. Que os técnicos brasileiros imitam demais os esquemas europeus?
    4. Que o problema as vezes está no caráter do jogador?
    5. Que o Andrés Sanchez tinha que ser preso?

  4. Leonardo Silvestre 12 março, 2019 at 04:26 Responder

    Neto, veste a 10 e jogai por nós neste Timão. Você “fora de forma” é mil vezes melhor que esses pé de ratos.

  5. Flavio 12 março, 2019 at 09:25 Responder

    Ué, não podem criticar o Corinthians agora? Ou ficaram reféns do Gustagol? Eu disse que vcs tinham que rezar de joelhos por ter o Gustagol pra fazer os gols, senão passariam vergonha. E eu tinha razão, sem ele pra fazer os gols, Corinthians agora só depende de não tomar gols.

  6. Geraldo 12 março, 2019 at 10:25 Responder

    Neto, com Zidane o Vinicius JR,chegou no fim da linha?….teve oportunidades de ouro em dois clssicos e na champions e só picou couve…..

  7. SANFONEIRO DE ZONA 12 março, 2019 at 10:26 Responder

    GRANDE ÍDOLO E CRACASSO DE BOLA, EU ADMIRO E INVEJO DEMAIS A SUA INTELIGÊNCIA. …POSSO DIZER QUE ATRÁS DE TUDO,SOU UM JUMENTO

  8. Pedro 12 março, 2019 at 11:30 Responder

    Porque todo ano os brasileiros entram como grandes favoritos na Libertadores mais só levam o título em média a cada 3 anos? Não é molezinha não ! Você acha que há soberba Craque Neto?

  9. Netho 12 março, 2019 at 12:01 Responder

    Pode botar qualquer um, porque são todos manés e botinudos.
    Falta gravíssima é não lembrar o melhor camisa 9 de todos os tempos do futebol brasileiro.
    Coutinho, com a camisa 9, fez a melhor dupla de ataque de todos os tempos com Pelé.

  10. Wilian 12 março, 2019 at 14:15 Responder

    Neto, lembra quando um dos títulos dos seus posts foi “Riquelme assina na segunda”, hahaha quanto tempo cara, quase dez anos, o tempo voa.