Portuguesa pode estar perto da falência

Um dos clubes mais tradicionais de São Paulo, a Portuguesa está passando pelo pior momento de sua história. Acumula uma dívida de mais de R$ 350 milhões, valor superior ao patrimônio do clube e está prestes a fechar as portas.

9 comentários

  1. evaldo 14 junho, 2018 at 10:53 Responder

    meteram tanto a mao na portuguesa que conseguiram acabar com o clube,aquele caso heverton não explicaram nada até hj cadê os culpados disso tudo triste ver um clube tradicional nessa situação !!!

  2. Jaime Silva 14 junho, 2018 at 11:59 Responder

    Neto é com muita tristeza que leio está matéria, isso só acontece por causa de dirigentes que só pensa em si próprio.
    Veja o Corinthians vai dar vexame na libertadores na copa do Brasil, em brasileiro rebaixamento por causa dos dirigentes que sabiam desde novembro que o elenco precisava de reforços é nada fizeram, parabéns ao senhor Andrés Sanchez que na sua gestão vai afundar o clube ainda mais.

  3. Vilson 14 junho, 2018 at 17:12 Responder

    Se algum empresario tivesse boa vontade ou algumas empresas..levantariam a Lusa de volta..ou se tivessem alguma visão de ganhar um bom dinheiro… Estadio perto de dois shopping… Fácil acesso nas Marginais.. Metrô.. Rodoviária…aeroporto…. Churrascarias…..salvariam a Lusa se tivessem boa vontade…O que acha Netao ?

  4. Sérgio Galvão 25 julho, 2018 at 20:31 Responder

    Pra mim o grande erro da portuguesa foi não mudar de nome…pois a torcida foi ficando pequena
    Acho que vao me malhar que nem fazem com vc Neto rsr
    Mas uma vez li que eles cogitaram mudar pra Bandeirantes ou algo que refletisse o Brasil e não Portugal ou de forma indireta como o Vasco da Gama no Rio. O que vc acha disso?

    • Craque Neto 25 julho, 2018 at 22:56 Responder

      Sérgio, a Lusa é tradição. Acho essa questão de nome importante. Mas o que fiquei sabendo que os portugueses dirigentes não abrem mão é do controle do clube. Aí é dureza! Se amam o clube, deixem ele voltar a ter saúde. Senão vão morrer abraçados.